Links

Jatos de alta velocidade inativam bactérias em águas residuais | UNICAMP

Um equipamento desenvolvido por pesquisadores da Unicamp visa contribuir para a inativação de bactérias em águas residuais da atividade industrial, da agricultura e do esgoto doméstico, que constituem grande preocupação em termos de saúde pública e comprometem os ecossistemas. De maneira simples, o equipamento propicia a formação de jatos de alta velocidade em um reservatório com água contaminada por uma bactéria, destruindo-a pela combinação de altas tensões e pela indução de reações químicas propiciadas pelo fenômeno da cavitação. “Avaliação de equipamento tipo jato cavitante para inativação de Escherichia coli empregando múltiplos jatos” é a dissertação de mestrado apresentada por Maiara Pereira Assis, sob orientação do professor José Gilberto Dalfré Filho e coorientação da professora Ana Inés Borri Genovez, na Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC).

Jato cavitante vem de cavitação, fenômeno que Dalfré Filho vem estudando há 15 anos, sendo esta dissertação mais um dos resultados. “Iniciei as pesquisas no meu mestrado, em 1999, então para investigar o fenômeno em estruturas hidráulicas (barragens, vertedores, bacias de dissipação), que são feitas de concreto e onde normalmente se registram velocidades elevadas da água. Irregularidades no acabamento do concreto podem levar à formação de bolhas no líquido, que chamamos de cavitação. Assim como a ebulição cria bolhas devido ao aumento da temperatura, a cavitação também, embora a temperatura permaneça constante e a pressão decresça.”

Mais informações: http://www.unicamp.br/unicamp/ju/607/jatos-de-alta-velocidade-inativam-bacterias-em-aguas-residuais

professor comenta importância das águas da Amazônia para ciclo hidrológico do Brasil

O professor da Universidade Federal do Pará, Francisco de Abreu, comentou sobre as dimensões do Aquífero Grande Amazônia e destacou a importância das águas da Amazônia para o ciclo hidrológico de outras regiões.

Ouça agora mesmo os conteúdos produzidos pelo projeto Podcast Unesp e semanalmente publicados na Web Rádio Água: http://goo.gl/FtgW3c

Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias – DMLRP

mobilizacao20 de Setembro de 2014.

Durante a mobilização, que sempre ocorre no terceiro sábado do mês de setembro, na chegada da primavera, voluntários em todas as partes do mundo vão às praias, rios, praças, parques, cachoeiras e trilhas, coletar o lixo depositado diretamente pelos usuários desses locais ou por descargas originadas por outras fontes.

O evento já envolveu mais de 35 milhões de pessoas em diversas partes do mundo e a longo prazo vem possibilitando mudanças de atitudes e comportamentos em escala global.

A ideia da campanha é simples. Voluntários atuam na limpeza da sua comunidade, transformando o ambiente em um local mais agradável e saudável para viver. As limpezas são coordenadas por grupos comunitários, ambientalistas, colégios, escolas, bandeirantes, departamentos de governos, organizações sociais, empresas e indivíduos comprometidos com a conservação do meio ambiente.

As atividades do DMLRP variam desde a coleta do lixo até campanhas educativas, show de música, exibições fotográficas, plantio de árvores e criação de centros de reciclagem, entre outros. Geralmente, as atividades são realizadas em lugares como: praias, córregos, parques, entre outros definidos pelos comitês organizadores.

Continue reading Dia Mundial da Limpeza em Rios e Praias – DMLRP